Em uma pesquisa, encontre um artigo maravilhoso que fala sobre a influência do mundo dos pensamentos e dos sentimentos na nossa vida. Vale a pena ler...


Assim como a natureza nos fornece os frutos através  das árvores frutiferas, assim também o ser humano através dos seus cérebros e sentimentos fornece a sementeira no mundo invisivel que nos envolve e que irá devolver frutificados durante  a nossa existência, não só na vida terrena, os frutos que plantou, não é o que se diz?  Mas afinal que frutos são estes e em que ‘terreno afinal eles são plantados? Todo mundo fala desta colheita, mas ninguem fala onde que se evidência esta colheita.
Alguns dizem no além? Mas que além é este? Está muito longe? Além do que? Repete-se esta frase, do plantar e colher, mas todos estão longe de compreendê-la. Ninguém sabe mais nada dos argumentos que seriam convincentes sobre o mundo espiritual pelo fato de a humanidade ter escolhido milernamente só o desenvolvimento do conhecimento material e tecnico.  Esta opção desenvolveu em demasia a parte do nosso cérebro ligada à materialidade e que gerou as técnicas, sentimentalismos  e não o amor, e crenças que flutuam no ar, sem nenhum embasamento coordenado.  Para a Verdade ampla e esclarecedora que mantém os mundos, há muito tempo o ser humano perdeu a capacidade de ir buscar os fundamentos, porque a parte do cérebro que lhe facultaria este conhecimento ficou atrofiada pela falta de uso.
 Mas voltando , afinal onde é feita esta 'plantação' que vamos colher um dia?
Quer dizer que todos somos donos de um ‘sitio’ e não sabemos onde é que ele fica?  Este nosso 'sitio' fica neste chamado 'além'?
E que 'condução' pegamos afinal para irmos até esta colheita que nos cabe? E esta nossa 'terra', esta 'plantação', quando vamos fazer lá a nossa colheita e afinal aonde é que ela fica, já que muita gente sai daqui sem acontecer nada? Mas se é nós que plantamos ‘neste nosso terreno’ então ele não deve estar tão longe de nós.  Se sou eu que planto ele tem que estar aqui pertinho de mim e onde está então? E aí como é que eu posso cuidar melhor desta 'horta'? Este além, então, não pode ser assim tão longe daqui onde estou. O que está acontecendo comigo agora neste exato momento, aqui neste quentinho do meu quarto, enquanto minha esposa está vendo as coisas dela para amanhã? Estou aqui escrevendo estas colocações e automaticamente estou pensando e deste pensar está me vindo idéias que eu vou colocando na tela. E estes pensamentos não estou colhendo do meu íntimo, do meu armazenado feito ao longo da vida? Não estão brotando em mim, do meu pensamento, do meu raciocinar? Não estou sentindo vontade de escrever e trazendo para a escrita coisas boas que vibram no meu íntimo?  Estou, mas e se estivesse pensando em sacanagens e erotismos não estaria escrevendo textos afins?  E porque não estou escrevendo sobre isto? Ora, porque o meu intímo não faz ponte a este tipo de vibração do mundo que nos rodeia e então elas não chegam. Estou blindado a elas , eu teria que fazer a ponte, como uma antena. Não tenho, mas já tive algum dia? Tive e muito, só pensava nisto. Só vibrava nisto. Era viciado nisto. Não conseguia admirar a beleza de uma mulher, pelo simples fato de ela ser bela, sem ver despertado dentro de mim sentimentos ultrajantes de cobiça. Instintos indevidos e,  sim, desrespeitosos, não a uma mulher especificamente, mas à toda a femilidade, pois não devemos conspurcar o mundo fino que a rodeia com os nossos pensamentos e desejos. Temos que haver um controle íntimo. O instinto sexual tem que ser administrado por nós e não nós sermos comandados por ele.
Sendo assim ele passa a ser um vício como outro qualquer. E por que não? Pois nã temos este direito.
Você tem que ser uma pessoa satisfeita consigo e ai desejar uma companheira que te complete e te faça bem.  A partir daí já mostrarás o teu caráter e a tua formação ou, mais certo, a tua não deformação moral. Voce deve desejar acima de tudo ser feliz, e este caminho só se encontra com sinceridade, coerência, verdades e sem baixos instintos e cobiças.  Voce tem que ter prazer de ir para a sua casa, conviver com os seus, se ainda não os tem, vá se preparando para isto. As conquistas não caem do céu. Mas só desejar ou cobiçar já é traição?  Claro que é traição e uma das que mais males fazem, pois a traição mental ou virtual deixa voce dividido entre o imaginário e o real e voce acaba sendo injusto com o real. Se sentirá sempre desapontado com o real.  Por que? Ora porque no imaginário ou virtual tudo é perfeito, ninguém chora, só deleta e na real há as imperfeições da vida do dia a dia. As mulheres da foto do calendário ou do mundo virtual, ou os homens, não tem aquelas gordurinhas. Voce não precisa ter que gastar dinheiro na conquista, nem ter nenhum carrão e  ninguém fica te cobrando nada, pois você nada deve a eles ou a elas. Se cobrarem voce deleta. Então o mundo dos pensamentos é livre de qualquer responsabilidade e não nos trazem nenhum sofrimento?
Claro que trazem e fazem.  Quantas vezes queremos parar de pensar em algo e não conseguimos. Então ele tem influência no nosso humor, na nossa alegria, nas nossas frustrações. Claro que influênciam, podem nos dar tanto o céu como o inferno, já aqui, no nosso dia a dia.  Não se engane, os teus pensamentose sentimentos comandam a tua vida e geram responsabilidades. A traição é de fórum intímo, não precisa ser concretizada materialmente e perturba no teu relacionamento familiar. Voce vai criar um mundo de mentiras no lugar onde voce precisa ir descansar. Isto, além de tudo, não é muito inteligente. Mas e eu?  Muitas vezes eu tinha companheira e ficava olhando para qualquer  mulher que passava na minha frente do mesmo jeito e incessantemente. Isto me trazia alegria? Não, só me pertubavam. Ficava olhando porque eu era viciado nisto e estes pensamentos eram mais fortes do que eu.
Eu era um viciado, mentalmente e materialmente e por isto não tinha paz nunca. Nunca!  Aqueles pensamentos me assolavam direto e que tipo de mulher que me aparecia? Santas é que não eram, mas tive muitas, pois o que me satisfazia era a variedade e o inusitado. Era viciado, por isto posso falar de carterinha. Muitas e variadas, todo dia uma aventura, mulheres que são sonho de consumo de oitenta por cento dos homens que ficam em casa assistindo televisão e que possuem filhas da mesma idade que as garotas que eles ficam babando e desejando na rua.  Não notam a degradação que há aí. Eu não queria mais ser daquela forma, eu queria mudar, mas não conseguia, não conseguia namorar ninguém direitinho e seria tão interessante ter alguém para passar os meus finais de semana. rss, fora aquelas variações de sempre. Alguém que eu amasse de verdade, mas não, eu não conseguia isto.
Eu fiquei prisioneiro dos caminhos que tomei.  Amar, isto eu não sabia, agora ganhar muitas mulheres nos barzinhos, nos sinaleiros, na universidade, casas dançantes, elevadores, esta era a minha 'praia', não importava o lugar, estava sempre de prontidão. Conhecia todas as pistas para saber se uma mulher estava a fim ou não.
Desenvolvi a percepção para isto, mas era feliz? Não.  Sempre insatisfeito. Não era feliz,  pois o meu intimo não se permitia ao amor.
Na noite seguinte eu já tinha que estar em outro lugar ou por um tempo com a mesma, não importava, mas a finalidade era só físico. Sempre insatisfeito, insaciado e infeliz. Sempre, sempre.
É tão fácil ter mulheres quando você não se submete ao amor, quando para você tanto faz, pois você não vai apreciá-la com o coração mesmo.  Que mundo medíocre, mas e como fazer a ponte para o novo mundo que eu gostaria de ter, se as mulheres que eu atraia eram só mulheres que vibravam no mesmo embalo que eu, ou quando não eram eu me afastava, pois sabia que aquilo que eu sentia dentro de mim, era pegajoso, doente e que iria prevalecer a minha satisfação acima do sentimento que ela poderia ter por mim então eu me afastava para não causar sofrimento a ninguém. E me sentia infeliz por isto, por esta incapacidade, pois eu gostaria que as coisas fossem mais naturais. Lembra da música dos Rolling Stones. ‘Nunca estou satisfeito?. Por que eu nunca estou satisfeito? A minha vida era o sonho de consumo que muitos gostariam de ter, mas ninguém sabia de como eu estava começando a morrer por dentro, por ser escravo deste  instinto. 'Ele conhece tudo da noite, tem jinga, tem a manha, nunca ficava sozinho' e convivia bem em qualquer lugar. Era um 'bom vivant' Atraia muitas, mas como a finalidade, não era o amor, ficava com as que caiam no regaço. Para que batalhar, se para mim tanto fazia? Nunca liguei para mulheres que não me davam bola. Prá que?
Não tinha nenhuma vaidade de consquista. Eu heim, com tantas à disposição.  Mundo de ilusão e que todo homem deseja. O que brotava em meu intimo era isto.
E de onde vinha a alimentação destes pensamentos se eu não mais queria tê-los? Eu não queria, mas era só o que eu tinha colocado à minha volta, no meu mundo invisivel.
Imagine os pensamentos criados, as formas em volta de mim, incentivado a todo momento por carne exposta, tanto na rua como nos outdors. Era o só o que eu tinha plantado, plantado, plantado, desde que eu me conhecia por gente.
De onde veio já, em tão tenra idade, tantos pensamentos avassaladores de tantos desejos sexuais e que já atraia,  desde jovem, mulheres sempre de mais idade do que a minha para me satisfazer naquilo que era o meu vício? De onde veio este vício se a minha família estava dentro de um padrão normal de educação e cultura?  O nosso 'sitio' está bem em volta de nós, meus amigos, está sendo formado pelos nossos pensamentos, pelos nossos desejos, pelos nossos sentimentos. Eles, como uma fumaçinha invisível, vão se exalando de voce, vão se formando, prevalecendo aqueles em que você vibra mais e vão e vão e vão se formando que chega uma hora que você se torna escravos deles, fica sobre a sua influência e voce perde até o teu poder de decisão, perde até o teu livre arbítrio, assim como eu havia perdido, e o caminho de volta é penoso até desmanchar toda esta erva daninha que cobre você, dos pés à cabeça, no mundo invisível à tua volta.  Os maiores vícios que assolam a humanidade não são os externos, visíveis´, mas sim os que estão escondidos na nossa alma, aqueles que ninguém vê, mas que tomam forma à tua volta. O além é logo aqui, está bem à nossa volta se formando eternamente, se moldando como no barro, de acordo com as nossas opções, construindo o que vamos vivênciar, logo em seguida de largarmos este corpo provisório, se alegria e paz ou tormentos mil como tantos tem e que eu também tinha Só existe uma forma de você melhorar o teu mundo visível, é cuidar do teu mundo invisivel, formado pelos teus pensamentos e sentimentos. Criar uma sementeira boa. É ir mudando o teu intímo, para poder mudar esta 'construção' invisível que voce alicerçou com os teus pensamentos, sentimetos ou desejos e que te cobre de cima em baixo, como uma grossa camada de volume bem maior que o teu corpo terreno, mas que é leve e de outra consistência. Voce tem que ir, mesmo contra a tua vontade, como era no meu caso, ir formando aos pouquinhos e na marra uma plantaçãozinha, pequenina que fosse, ao lado de toda esta sementeira malsã, e que vai aos pouquinhos crescendo, crescendo e por outro lado automaticamente diminindo a alimentação desta maior que criaste. As mulheres, pelos menos aquelas que ainda podem ser chamadas orgulhosamente de mulheres, sentem quando o seu companheiro está olhando para outra, e a minha esposa, sou casado há oito anos,  sofreu durante algum tempo com isto, mas eu lhe dizia que me perdoasse e que ela poderia ter certeza que aquilo causava-me muito mais sofrimento que a ela, e que eu em algum momento ia conseguir vencer aquele hábito desonroso.  'Quando tiverdes finalmente compreendidoa criação como um todo que ela é, quando não fizerdes nenhuma separação entre o além e o aquém, então tereis o caminho reto, o alvo verdadeiro estará mais próximo, e a ascenção vos causará alegria e satisfação. Podereis então sentir e compreender muito melhor os efeitos da reciprocidade que pulsam, cheios de vida, através de todo o conjunto uniforme, pois toda a atuação é impulsionada e mantida por aquela força única. A Luz da Verdade irromperá assim para vós' Abdruschin em 'Na Luz da Verdade' Consegui e sou muito feliz hoje no meu casamento e tenho o maior orgulho de estar usando uma aliança, rss e que aconteceu aos quarenta e sete anos. As ervas boas já posso dizer que sobrepujaram e, muito, aquelas antigas que deixaram de serem alimentadas e hoje já posso dizer que secaram. Relaciono-me de forma muito agradável com qualquer mulher, sem precisar mais ficar me policiando. Voce não imagina como isto é bom.A nossa plantação está à nossa volta se formando direto, segundo após segundo, de acordo com a nossa vontade, nossos pensamentos e desejos, e a colheita é o resultado disto, no nosso futuro próximo, no nosso dia a dia, nas nossas relações afetivas, profissional, familiares ou depois, logo após largarmos este corpo, iremos automaticamente cair direto no nosso 'sitio' no meio destes pensamentos e sentimentos que passamos formando durante a vida terrena e que poderão ser um lodaçal asqueroso ou um ambiente benfasejo, cheio de amor e alegrai.

( HSerpa Publicado no Recanto das Letras Código do texto: T1732 )

2 comentários:

Janinha disse...

Adorei o q li...

Bjus

Paulo Tamburro disse...

OLÁ ADELMO

SOU SEU MAIS NOVO SEGUIDOR.

QUE TEXTO E QUE FÔLEGO!

EXCELENTE, UM DAS MELHORES POSTAGENS QUE JÁ LI EM BLOGS.

PARABÉNS!

NA OPORTUNIDADE ESTOU CONVIDANDO PARA QUE CONHEÇA MEU BLOG DE HUMOR:

"HUMOR EM TEXTO".

A CRONICA DESTA SEMANA É :

"AH, MULHERES DE SAIA".

VENHA CONFERIR E COMENTAR!

UM ABRAÇÃO CARIOCA.

Postar um comentário

 
Copyright © 2010 Consultoria para vendedor Web. All rights reserved.