Como se tornar uma pessoa emocionalmente forte


1 – Administre suas expectativas

Uma das melhores formas de manter seu equilíbrio emocional é administrar suas expectativas, e isso vale para tudo: de relações amorosas a reuniões de trabalho. Se você é do tipo que já pensa em casamento depois de um mês de namoro, é bem provável que você se frustre. Quando você tem muitas expectativas e elas não se tornam realidade, é possível que você se decepcione, acabe frustrado e, eventualmente, se sinta fora de controle.
Quando isso acontece, sua saúde emocional fica desiquilibrada e você tende a achar que é uma pessoa de pouca sorte. Pessoas flexíveis e capazes de se adaptar às mais diferentes situações tendem a não se decepcionar com tanta frequência.
Em um artigo publicado na revista Forbes, Christine M. Riordan explica que grandes líderes têm a habilidade de lidar com eventos não esperados sem se decepcionar ou ficar na defensiva, achando que tudo vai dar errado.
Os líderes mantêm o bom humor mesmo diante de uma situação complicada e, diante de uma situação que não sai como o esperado, eles conseguem enxergar novos caminhos para resolver o problema. Por isso um líder é líder: porque consegue pensar em novas estratégias rapidamente, sem se abalar.
É por isso que você precisa entender que não tem a habilidade mágica de controlar tudo o que acontece, mas que pode controlar como você reage diante dos acontecimentos. A melhor forma de fazer isso é olhar a situação como de outro ângulo e pensar em uma forma de passar por ela sem arrancar os cabelos. Quando você está carregado de emoções, é difícil enxergar um evento com clareza.
Quando você tem tempo, espere cinco minutos para tomar uma decisão. É possível que os resultados sejam melhores nesses casos. Finja que você está dando um conselho a si mesmo, afinal nós tendemos a reagir de forma exagerada, mesmo quando não entendemos direito o que está acontecendo. É preciso saber do todo antes de reagir. Fazer isso com frequência vai ajudar você a lidar melhor com as suas expectativas.
Você pode também ter expectativas realistas a partir do momento em que reflete sobre o que pode e o que não pode acontecer a respeito de uma situação que está se aproximando. Se vai fazer uma entrevista de emprego, espere dar o seu melhor, mas não ache que vai sair contratado logo de cara. Antes de criar expectativas, pense no que pode realmente acontecer.
Quando conseguimos enxergar as reais possibilidades e aceita-las antes de reagir a elas, ficamos mais bem preparados para o que quer que apareça pelo caminho. É uma questão de prática. Depois, passamos a fazer esse exercício automaticamente.

2 – Saia de sua zona de conforto e não olhe para trás

Você precisa aprender a manter-se confortável mesmo em situações de stress, afinal uma mente emocionalmente equilibrada não se constrói em sua zona de conforto. Se você é do tipo que corre para a casa da sua mãe ou do seu melhor amigo sempre que algo ruim acontece, está na hora de tentar resolver seus problemas sozinho.
Sua mãe e a sua família, de um modo geral, vão poder sempre dar uma mãozinha, mas é errado querer que eles resolvam tudo todas as vezes que o dinheiro acaba, por exemplo. Não está na hora de começar a trabalhar, de achar um emprego melhor ou simplesmente de diminuir gastos?
O negócio é aprender a lidar com a situação, e não a fugir dela. No exemplo do dinheiro, se você fica sem dinheiro todo mês e sua mãe quebra o galho mandando uma ajudazinha, talvez você não comece a economizar um pouco ou a procurar outra fonte de renda. E se no mês seguinte você não tiver ajuda financeira, como fica? Que tal começar a resolver seus problemas sozinho?
Segundo Maria Bogdanos, especialista em saúde emocional, é preciso resistir à tentação de culpar as outras pessoas ou esperar demais delas. A autora acredita que é fundamental tentar resolver problemas sem ajuda. É muito mais recompensador e demonstra inteligência.
Se você quer aprender a lidar com a falta de dinheiro, não peça aquela graninha “emprestada” para alguém. Se você quer aprender a lidar com situações de stress, não fuja dos problemas mais difíceis – em vez disso, aprenda a parar, pensar na situação e encontrar uma forma esperta de passar por ela.
Quando você consegue passar por um momento de stress sem se desesperar, você vai se sentir grato por ter tido a coragem de enfrentar seus medos. É permitido ficar emocionalmente abalado diante de uma situação difícil ou inesperada, a questão é que você pode aprender a reagir melhor diante disso. E se você for esse tipo de pessoa no seu trabalho, por exemplo, só vai ter a ganhar.

3 – O que motiva você?

Digamos que você já coloca tudo o que foi dito até agora em prática. Você não é uma pessoa precipitada, controla suas emoções e expectativas. Ótimo. A questão agora é manter-se motivado a reagir de forma equilibrada. Independente da situação, você vai precisar se manter motivado. Sempre.
Para encontrar aquilo que mais motiva suas atitudes, pergunte sempre por que você precisa fazer uma coisa. Por exemplo: “por que eu preciso resolver esse problema?”, “por que eu preciso passar por isso?”, “por que eu preciso ser mais forte, mais rápido e mais saudável?”.
Essas perguntas vão ajudar você a perceber a importância de resolver seus problemas. Não vale responder genericamente, como “porque sim”. É preciso fazer perguntas específicas para chegar a respostas específicas que vão conseguir estimular você a seguir em frente.
Respostas como “porque eu quero ser melhor naquilo que faço”, “porque esta pessoa precisa de mim”, “porque eu quero ter uma vida longa, saudável e melhor” são mais eficientes do que um simples “porque sim”. Só não confunda: não é porque você sabe seus objetivos e motivações que o processo vai ser fácil. Sempre há a possibilidade de algo dar errado, e aí você precisa se lembrar dos dois tópicos anteriores.
Quando você se encontra diante de uma adversidade, é preciso uma boa dose do que as pessoas chamam de força de vontade, que é aquele impulso que o faz continuar mesmo quando a vontade é jogar tudo para o alto. O que você talvez não saiba é que momentos de força de vontade aumentam sua autoconfiança, e, quando você tem pequenas conquistas, vai se sentir no controle. É um círculo vicioso do bem, digamos assim.

4 – O lado bom de quando dá errado

Mesmo com todo o treinamento emocional do mundo é possível que você falhe um dia, até porque nem tudo depende exclusivamente de você. A questão é aprender a enxergar o fracasso de uma forma diferente – que tal pensar nele como um adiamento de uma gratificação?
“Aceitar o fracasso, estar ok em não conseguir o que você quer exatamente agora é uma das melhores estratégias para o sucesso”, disse Dr. Sean Richardson, em sua palestra no TEDx em 2011.
Mantenha um pensamento em mente: coisas grandes não são coisas fáceis. E se você aprender a trabalhar duro e a ter paciência, vai completar sua missão no quesito resistência mental, que é também a capacidade de dizer a si mesmo que você é capaz de perseverar muito mais.
É preciso também desistir de coisas impossíveis – porque, sim, elas existem. É fácil dizer que tudo é possível, mas não é bem assim. Alguns sonhos ou metas acabam simplesmente desviando sua energia. Se você cismou em se casar com aquele seu escritor favorito, é provável que isso não aconteça. Então você poderia deixar de ocupar sua mente com pensamentos a respeito de como seria incrível acordar ao lado do Neil Gaiman, por exemplo.
Ter uma mente resistente é um processo, e não algo que você possa fazer de um dia para o outro, portanto é preciso paciência, prática e autocontrole para que, com o passar do tempo, você possa se considerar uma pessoa capaz de dominar suas próprias emoções e tirar o máximo proveito delas. Boa sorte!
FONTE(S)

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © 2010 Consultoria para vendedor Web. All rights reserved.